Eita

30 janeiro, 2009

A Abril me pediu para cuidar de um outro projeto por uns tempos – algumas semanas, acho. Isso quer dizer que, ao contrário do que eu disse no último post, o tal “trabalho duro” não começa já. Mas me empenharei em não deixar o trabalho mole parar. Continuarei postando idéias, recebendo dicas, conversando com possíveis parceiros, desenvolvendo o projeto – sem falar nos posts dos intrépidos André, Gisela e Duda, que eventualmente pingarão por aqui. Só não espere ver nossa revista na banca amanhã. Adianto para você, aliás, algumas cenas dos próximos capítulos:

– ontem chegou para mim a revista tar, da qual eu já contei. Estou lendo, ela é impressionante. Semana que vem conto mais.

– semana que vem vou apresentar o projeto ao pessoal da Abril Digital, de onde devem surgir idéias e possibilidades de parceria. Depois conto.

– esta semana fui falar com o Sérgio Esteves, do Guaraná Antarctica, para falar de possíveis projetos que poderíamos fazer juntos. Foi um papo bem legal, que deve render idéias igualmente legais.

– passarei o fim de semana que vem no Rio, onde vou voltar a falar com o Ronaldo Lemos, do Creative Commons, e conhecer Hermano Vianna e o Zé Marcelo, parceiros dele no Overmundo. Alguma coisa me diz que vão sair coisas interessantes daí.

A luta continua, camaradas.

Anúncios

A gangorra

28 janeiro, 2009

gangorra

Bão, de volta ao trabalho duro. Esta semana devemos começar a construir de verdade nossa revista nova – até agora só pensamos no conceito central da coisa. Estou louco para contar mais detalhes para vocês, mas por enquanto não posso. Estou esperando o Jurídico da Abril fazer o registro da marca. Senão, você vai lá, registra antes de mim, fica megamultimilionário enquanto eu fico largado na rua da amargura pedindo trocado.

Mas sou péssimo em guardar segredos, então vou deixar escapar alguma coisinha aqui. Aliás, alguma coisinha nada, vou contar a idéia central: nosso plano não é exatamente criar uma revista. É criar duas coisas:

1. Uma revista, que tenha como valores fundamentais transparência, parceria, irreverência, design, sustentabilidade, inovação.

2. Um selo. O selo é um lugar para construir parcerias. A idéia do selo não é fazer coisas e ser dono delas – é ajudar a fazer coisas e ser sócio delas. Em outras palavras: é difundir idéias legais e ajudar gente legal a fazer coisas legais.

Expliquei na reunião que o plano é fazer o projeto funcionar como uma gangorra – revista de um lado, selo do outro. Revista é o que a Abril sabe fazer. Selo é o que a Abril não sabe fazer. No começo a revista é grande e o selo pequenininho, super experimental. Mas o selo, como é colaborativo e flexível, tem um baita potencial de crescer e se tornar muito maior que a revista. O selo é o lugar onde vamos experimentar e inventar o século 21.

Que tal?


Ferrugem + Casa de Quem!

26 janeiro, 2009

Este fim de semana em SP dei de cara com a estilista Fernanda Ferrugem, que sentou com a gente para um papo lá em Brasília durante a viagem. Ela estava em sampa por causa da Fashion Week, mas também para lançar a marca dela (que se chama, claro, Ferrugem)  na loja/ateliê Casa de Quem!

A Casa é um espaço bem legal de criação de moda, artes plásticas e design. Fica na Peixoto Gomide, nº 192, mas também vende online. Um dos sócios, olha a coincidência, é o Mario Mantovanni, produtor e colunista da Vida Simples.

Alguns looks da Ferrugem:



Vamenfrente

23 janeiro, 2009

Boa reunião. O Jairo, presidente da empresa, gostou do conceito, entendeu inteiramente o que queremos fazer e a importância disso. Pediu mais detalhes, mais estudos, mais exemplos. Ótimo. Precisa mesmo tornar a coisa mais clara e que bom que ganhamos tempo para isso, em vez de sair correndo para botar em prática a qualquer custo. Ou seja: este blog continuará acompanhado o desenrolar da bagaça. Agora nossa tarefa é tentar começar a estabelecer parcerias e desenvolver projetos. Não perca as cenas dos próximos capítulos. (Ou, se quiser, perca. Afinal, somos pela cultura livre, você tem toda a liberdade de fazer o que quiser :-))


Tá rolando

23 janeiro, 2009

Tô no meio da apresentação. Ela foi interrompida por uns minutos para o pessoal dar uma passada num coquetel lá na publicidade. Até agora, tudo certo… Vamos torcer para eles tomarem umas biritinhas no coquetel para deixar meu trabalho mais fácil…


Aí vem todo mundo

22 janeiro, 2009

Minha amiga Elisa descobriu este blog outro dia. Ela está rodando a Europa por uns tempos, e disse que está sentindo por lá exatamente a mesma coisa que a gente diz que está sentindo por aqui. Mandou uns videozinhos geniais que falam dessas coisas. Um deles:


Urru

21 janeiro, 2009

Terminei a apresentação. São 17:46 da quarta-feira e acabo de fechar o infame PowerPoint. Decido unilateralmente dar o expediente por encerrado, numa homenagem simbólica à cultura da liberdade. No dia depois de amanhã vou tentar convencer um elegante homem de negócios de que essa papagaiada toda é bom negócio. Ha ha ha. Abaixo, conceito imagético elaborado pelo designer Duda Gayotto, que une bom gosto e elegância numa fantasia visual que nos transporta blablablá. Para ver direito, é aí ao lado no flickr.

Beijos e abraços. Tchau, mãe.

apres_ps_2_page_024