Azucrinando

1 dezembro, 2008

Um grupo de designers e músicos de BH, cada um com seu emprego, se juntaram em 2007 e criaram um coletivo, o Azucrina. No começo a idéia era trabalhar juntos para clientes. Eles até fizeram umas coisas comerciais (bem legais), mas chegaram à conclusão de que o Azucrina não é um escritório. Não é um lugar para executar idéias dos outros, é para ter as próprias idéias. Hoje o Azucrina meio que evita trabalhos comerciais (embora eles não tenham nada contra ganhar dinheiro nem descartem a hipótese de que acabem criando algo legal que, no final, ganhe dinheiro). O negócio deles é ter idéias, doidas, e fazê-las acontecer com a ajuda uns dos outros. Como o Rotatória, um show de rock numa rotatória no meio de uma avenida que acaba quando a polícia chega. Ou essa sutil intervenção contra a sujeira na cidade na época de eleições aí do vídeo abaixo.

Adoramos a conversa e o pique dos caras. Todo mundo muito gente boa, muito generoso em repartir idéias e a fim de experimentar coisas. Mais um indício de que a lógica do mundo está mudando e já não pode ser explicada apenas pelas contas de mais e menos das planilhas de Excel.


Buraco de bala

30 novembro, 2008

Só uma amostrazinha do trabalho massa do estúdio Buraco de Bala, que visitamos em Brasília.

Os caras contaram para gente que o sonho é produzir um longa de animação sobre a participação brasileira na Segunda Guerra. Alguém aí tem uns milhões de dólares para dar pros caras para eu poder assistir esse filme?


pelo mundo: festival onedotzero

6 novembro, 2008

Animação e motion graphics em Londres.
14-16 de novembro

Via Motionographer


A culinária da verdade

4 novembro, 2008

Um solteirão de 35 anos que mora sozinho e tem que se virar na cozinha, mesmo não levando muito jeito pra coisa. Habitualmente às vezes acorda de ressaca, pula o café da manhã e improvisa o almoço com o que tiver em casa. Macarrão é quase sempre o salvador da pátria. Fazer meleca e encontrar coisas meio vencidas na geladeira não é raridade. Sofrer pra abrir umas embalagens absurdas também. Alguém aí se identificou com o rapaz?

Achei sensacional e recomendo o programa Larica Total, que estreou mês passado e é exibido toda sexta à meia-noite pelo Canal Brasil. O ator Paulo Tiefenthaler encarna o engraçadão à frente das panelas. Pilota o fogão com receitas fáceis e realistas, bem distante dos programas de culinária cada vez mais refinados que a gente costuma ver na TV.  Como ele mesmo diz no primeiro programa, é a “cozinha da guerrilha, a cozinha da verdade”.

Coloquei um teaser aí embaixo. Mas o que eu quero mesmo é que depois vocês me digam: alguém aí se identificou com o personagem (ou fui só eu?)?


Este blog é da Abril?

1 novembro, 2008

Para evitar confusão: não. Este blog foi criado e é mantido por 4 pessoas numa ferramenta pública, que é o WordPress. O objetivo dele é registrar o processo de criação de uma nova publicação, essa sim da Abril. Este blog não é um truque de marketing, ou um falso blog, ou um viral disfarçado: é uma ferramenta que, imaginamos, vai nos ajudar a estabelecer contato com um público, receber e testar idéias e nos dar o rumo de uma revista que faça sentido para o Brasil. Além disso, imaginamos que vá ser uma leitura bem legal quando a viagem começar…


projeto_secreto anuncia: apoiamos Obama

31 outubro, 2008

Depois do conservador Chicago Tribune, do New York Times, do Washington Post e, esta semana, da revista inglesa The Economist, chegou o momento mais aguardado da eleição americana: projeto_secreto decidiu também apoiar o democrata Barack Obama na sua candidatura a presidente dos Estados Unidos da América.

Apoiamos também Felipe Massa no campeonato mundial de Fórmula-1, como prova de que nossas decisões não são influenciadas apenas por motivos raciais.


Esse povo não sabe guardar segredo

31 outubro, 2008

Nosso blog saiu ontem na lista dos blogs da WordPress que mais cresceram naquele dia no mundo. Fomos 71º lugar. Nosso objetivo aqui nunca foi atrair grandes audiências: na verdade estamos mais preocupados em atrair gente de qualidade do que gente em quantidade. Mas é legal ver que, quando a gente fala em criar uma revista interessante, atrai algum interesse das pessoas. E olha que ainda nem começamos. Acho que é um bom sinal…